Alimentação na terceira idade


O envelhecimento é um processo natural que vem acompanhado de inúmeras mudanças, tanto comportamentais, quanto sociais e corporal. Algumas alterações são comuns nos idosos e levam a distúrbios nutricionais:

·                    Alteração no paladar: O idoso sente menos sabor do sal e com isso tende a perder a vontade de comer. Porém, como os doces são sentidos normalmente, eles são a preferência de muitos idosos.
Porém, mesmo sem apetite, é importante não pular nenhuma refeição e manter horários para cada uma delas, como forma de controle. Desse jeito evita-se a perda de peso, e com isso de nutrientes importantes para o organismo.

·                    Alteração na dentição: Muitas vezes o uso inadequado de próteses faz com que o idoso sinta vergonha de fazer refeições em locais públicos ou não consiga comer carnes, causando anemias.
Esse fato não pode ser motivo para deixar de consumir carne, uma opção é mudar o modo de preparo das carnes, ou acrescentando em outras preparações, porque nesses casos o que dificulta é a consistência da carne.
·                    Aumento da glicemia: O organismo do idoso tende a ser mais resistente à insulina e isso pode levar a um aumento da glicemia e conseqüentemente ao Diabetes.
·                    Aumento da pressão arterial: Normalmente, a pressão arterial tende a desregular com o passar dos anos e isso pode levar a Hipertensão Arterial Sistêmica.
Por esse motivo é recomendado evitar alimentos embutidos, com alto teor de sódio e ter cuidado na hora de temperar o alimento. Isso vale mesmo para pessoas que não tenham hipertensão diagnosticada.

·                    Diminuição dos processos digestivos: Deve-se fracionar a alimentação diária em várias refeições, geralmente cinco a seis por dia, sendo o volume da cada uma delas reduzido. Essa conduta é necessária para facilitar o trabalho digestivo. 
É importante dizer que a maioria dos idosos sofre de constipação (prisão de ventre) devido ao baixo consumo de frutas e verduras e pela diminuição de atividades físicas.
Para que isso não aconteça, é importante o consumo de água e fibras. Para aumentar o consumo de fibras, inclua no seu cardápio: frutas, verduras, legumes, aveia, farelo de trigo e produtos integrais.
            As bases para uma alimentação correta são sempre as mesmas, porém cada fase da vida merece cuidados especiais. Assim, a alimentação na terceira idade não difere muito da alimentação de um adulto normal, mas deve ser direcionada em função da diminuição das atividades do organismo em geral.    

Comentários

  1. meninas, quero parabenizá-las pelo blog mais uma vez. A cada dia temos a oportunidade de aprender mais um pouco com as dicas que vocês tem nos proporcionado.
    Tenho uma dúvida, gostaria de saber se chás ajudam no emagrecimento, eles são prejudiciais para hipertensos ?
    beijos
    cris

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Cris, mais para frente iremos montar um post sobre o assunto de chás.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios