Nutrição e exercício físico


Todas as refeições, que compõem o programa alimentar de um esportista ou atleta, são importantes. Porém as atenções se voltam sempre para a refeição pré e pós- treino.
Hoje falaremos exclusivamente da alimentação, os casos de suplementação serão explicados num próximo post.
            O exercício físico aumenta a demanda energética do organismo, por isso a quantidade de calorias ingeridas por praticantes de atividades físicas e atletas sempre será maior que a de um indivíduo sedentário.
E quando falamos de quantidade, deve-se lembrar também da qualidade, afinal é fácil ingerir muitas calorias, e a qualidade dessas calorias que definirá se seus objetivos serão alcançados, aliados a um programa de exercícios.
A distribuição dos macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídeos) é definida de acordo com o esporte praticado, intensidade e objetivos da prática. O profissional que define essa distribuição é o nutricionista.
Os carboidratos são responsáveis por fornecer energia ao organismo, por isso devem estar em maior quantidade no dia alimentar. ANTES do exercício, tem a função de evitar a fadiga muscular e manter em alta os estoques de glicogênio muscular e hepático. O consumo deve ser de 30 a 40 minutos antes do exercício, mas isso depende do organismo de cada um.
DEPOIS do exercício, tem a função de reabastecer o glicogênio muscular e preservar as proteínas, que atuarão na recuperação muscular. Deve ser consumido até 4 horas depois do término da atividade.
Fontes de carboidratos: pães, macarrão, arroz, cereais, batata.
Caso o exercício dure mais de uma hora, é recomendado ingerir uma bebida rica em carboidrato.
            As proteínas são utilizadas na síntese de massa muscular e na recuperação e reparo da musculatura. Deve ser ingerida após a prática dos exercícios, de preferência logo após o término da atividade e até duas horas depois.
Fontes de proteínas: clara de ovo, frango, queijo branco, iogurte.
Para um bom resultado é ideal que a refeição pós exercício seja uma combinação de carboidratos e proteínas.
            Os lipídeos, assim como os carboidratos, têm a função de fornecimento de energia, porém deve-se lembrar que a quantidade deve ser menor que os carboidratos e optar pelas gorduras “boas” (insaturadas), que estão presentes em sementes, no azeite extra virgem, abacate.
As gorduras possuem maior valor calórico, por isso essa quantidade deve ser menor, e essa quantidade deve estar distribuída por todo o dia alimentar, evitando seu consumo antes e após o exercício.
            Nunca pratique nenhum tipo de exercício em jejum, lembre-se de fazer uma refeição rica em carboidratos antes, e depois um lanche combinando carboidratos e proteínas.
IMPORTANTE: somente o NUTRICIONISTA pode elaborar um plano alimentar, levando em consideração suas características fisiológicas e seu esporte.

Comentários

  1. Adorei as informações, realmente o certo e ideal é que um profissional Nutricionista monte uma dieta para cada pessoa, com base no biotipo e no tipo de esporte que a pessoa faz. Adorei meninas!!! Recomendei o blog para várias pessoas já e na academia também

    bj
    cris nunes

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios