Saiba o que é Doença Celíaca


Doença Celíaca é uma intolerância permanente ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, centeio, cevada, aveia e malte. Não é uma alergia, mas sim, uma doença auto-imune caracterizada por lesão da mucosa do intestino. O fator desencadeante da doença celíaca é o glúten. A doença celíaca é considerada uma desordem autoimune, na qual o organismo ataca a si mesmo. Os sintomas podem surgir em qualquer idade após o glúten ser introduzido na dieta.

O que é o GLÚTEN?
É uma proteína presente no trigo, aveia, centeio, cevada e malte.
É o glúten que dá elasticidade e ajuda a massa a crescer. Pessoas com Doença Celíaca não conseguem digerir o glúten.

Como a doença celíaca é diagnosticada?
 A doença celíaca pode levar anos para ser diagnosticada. Os exames de sangue são muito utilizados na detecção da doença celíaca, deve ser confirmada encontrando-se certas mudanças nos vilos que revestem a parede do intestino delgado. Para ver essas mudanças, uma amostra de tecido do intestino delgado é colhida através de um procedimento chamado endoscopia com biópsia (Um instrumento flexível como uma sonda é inserido através da boca, passa pela garganta e pelo estômago, e chega ao intestino delgado para obter pequenas amostras de tecido).

Como é o tratamento da doença celíaca?
O tratamento consiste em evitar alimentos que contenham glúten (tais como pães, cereais, bolos, pizzas, e outros produtos alimentícios, ou aditivos, que contenham trigo, centeio, aveia e cevada, cerveja, wisky).  Medicamentos e outros produtos também podem conter glúten. Assim que o glúten é removido da dieta, a cura costuma ser total. Apesar da dieta sem glúten parecer extremamente difícil a princípio, algumas famílias tem tido muito sucesso com ela. É possível substituir as farinhas proibidas por fécula de batata, farinha de milho, amido de milho, polvilho doce ou azedo, farinha ou creme de arroz, farinha de araruta ou fubá.
Nutricionistas e grupos de apoio podem ajudar as famílias a se ajustar a essa dieta radical. Mesmo assim, pode levar vários meses até que elas se acostumem com a dieta sem glúten.   A doença geralmente se manifesta na infância, entre o primeiro e terceiro anos de vida, podendo, entretanto, surgir em qualquer idade, inclusive na adulta.

Sintomas:
ü  Diarréia crônica ou prisão de ventre;
ü  Flatulência;
ü  Reduzido ganho de peso;
ü  Erupções na pele (dermatite herpetiforme).

Os pacientes ainda podem apresentar atraso de crescimento e da puberdade, anemia da carência de ferro, osteopenia ou osteoporose e exames anormais de fígado. A doença celíaca também pode não apresentar nenhum sintoma.

Alimentos permitidos:
Leite e derivados; todas as carnes; Ovo; manteiga, margarina, óleos vegetais, banha de porco; todas as leguminosas; todas as frutas; Farinha e cereais de arroz, soja, farinha de soja; araruta, polvilho doce e azedo, mandioca, sagu, tapioca, fécula de batata, fubá, farinha de milho, maizena, canjica, Doces e açúcares todos os tipos de açúcar, mel, Adoçantes artificiais, sacarina; Sopas caldos puros ou sopas engrossadas com farinha e cereais permitidos, Bebidas chá, café, refrigerantes, refrescos de frutas; Condimentos; sal, mostarda, salsa, especiarias, ervas, vinagre, temperos caseiros; fermento para pães.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios