Nutrição naTensão Pré-Menstrual (TPM)

A tensão pré-menstrual (TPM) é um conjunto de sintomas físicos e comportamentais que causa sofrimento em grande parte das mulheres.
Conceituada como uma ocorrência repetitiva de uma série de alterações físicas, de humor, comportamentais e cognitivas tendo a presença de queixas de desconforto, irritabilidade, inchaço, câimbra, edema, depressão ou fadiga, normalmente acompanhada de intumescimento e sensação dolorosa nos seios, abdômen, extremidades, cefaléia e compulsão por alimentos ricos em carboidratos.
A tensão pré-menstrual pode ser dividida em quatro categorias:
1.      Ansiedade pré-menstrual: que é caracterizada pela elevação dos estrogênios e baixa da progesterona no sangue, sendo os sintomas, ansiedade, irritabilidade, insônia e depressão.
2.      Desejos alimentares pré-menstruais: são caracterizadas por uma evidência de hipoglicemia reativa, sendo os sintomas, desejo de comer doces, aumento do apetite, cefaléia, palpitações e cansaço ou sensação de desfalecimento.
3.      Depressão pré-menstrual: é caracterizada pelo aumento dos níveis de progesterona mais tarde no ciclo menstrual e possível aumento dos hormônios masculinos (andrógenos). Os sintomas são depressão, esquecimento, confusão e letargia.
4.      Retenção hídrica pré-menstrual: caracterizada pela retenção de sódio e possivelmente elevação da aldosterona (hormônio que afeta a retenção de líquido). Os sintomas relacionados são ganho de peso acima de 1,4 kg, congestão de mamas, distensão abdominal e edema da face e extremidades.
Uma dieta saudável é capaz de amenizar os desconfortos da síndrome pré-menstrual. Vejam quais são os nutrientes e os alimentos que são recomendados neste período.
·        Vitamina B6: contra enjôo, cefaléia e irritabilidade. Boas fontes: arroz integral, germe de trigo, aveia, amendoim, nozes, batata, banana, salmão, atum, fígado de boi.
·        Proteína de soja: parece diminuir sintomas como cefaléia, dores nas mamas e diminuição do inchaço. Boas fontes: alimentos enriquecidos com a proteína de soja como: sucos, bolachas, pães e barra de cereais.
·        Vitamina E: evita cefaléia, dores nas mamas e cólicas. Boas fontes: cereais integrais, noz, castanhas, azeite de oliva, azeitona, óleo de soja e de girassol, milho, gema de ovo e agrião.
·        Cálcio: alivia as cólicas, dor nas costas e nervosismo, porque diminui a contração dolorosa do útero e diminui a retenção de líquidos. Boas fontes: leite e derivados, vegetais e folhas verde escuro, como couve e brócolis.
·        Magnésio: este mineral tem função complementar às funções do cálcio, portanto pode diminuir a intensidade das dores de contração dos músculos. Boas fontes: folhas verde-escuras.
·        Ácidos graxos: reduz irritabilidade e dores nas mamas. Boas fontes: óleo de peixe marinho e frutos do mar (ricos em Omega 3 e 6). Excelentes fontes são salmão e atum.
Vale ressaltar que tais alimentos são indicados para amenizar os sintomas neste período, porem é importante também evitar o consumo de alimentos ricos em gordura, sal, embutidos e conservas, açucares e alimentos com alto teor de cafeína, pois são agravantes do quadro.
Alguns alimentos possuem propriedades laxativas, calmantes e diuréticas que auxiliam nesse período, são eles:         
·         Abacate: laxante, as folhas da planta são diuréticas, e compressas quentes feitas com chá das folhas servem para dores de cabeça.
·         Framboesa: laxante, diurético. As folhas podem ser usadas para cólicas abdominais e desordens da menstruação.
·         Fruta do conde ou pinha: as folhas servem para acalmar, e para câimbras.
·         Noz: laxativa romã: o suco é indicado nas cólicas.
·         Figo: diurético.
·         Laranja, mexerica e lima: são diuréticos; com o bagaço é laxativa; serve como calmante.
·         Mamão: laxante.
·         Maracujá, côco, araçá: calmantes.
·         Melão: diurético e calmante.
·         Morango e uva: laxantes e diuréticos.
Observações sobre determinados alimentos:
Ø  Café: a cafeína além de atuar sobre o sistema neurosensorial, age sobre o sistema rítmico, acelerando o coração, além de conter inúmeras substâncias da torrefação do café que são tóxicas e muito prejudiciais ao fígado e a vesícula.
O café parece atuar sobre o retículo sarcoplasmático, aumentando a permeabilidade ao cálcio, que torna disponível ao processo de contração, podendo provocar câimbras. A cafeína pode causar insônia, cefaléia e irritabilidade.
Ø  Chá preto: atua no aparelho digestivo provocando constipação.
Ø  Chá mate: tem ação estimulante sobre o sistema nervoso, mas não é tão forte quanto o chá preto e o café, a não ser chimarrão que é estimulante.
Ø  Guaraná: tem conteúdo de cafeína três vezes maior que o café.
Ø  Chocolate: tem função semelhante ao café e o chá, porém a alteração é diferente, pois contém gorduras, proteínas e carboidratos, que fornece valor nutritivo.
Com relação às câimbras, estas podem ocorrer devido ao desequilíbrio de sódio e potássio, que favorece a entrada de cálcio na célula provocando a contração. Neste caso o ideal é o consumo de alimentos ricos em cálcio, que seriam os leite e derivados e alguns folhosos como brócolis e repolho principalmente.
A prática regular de exercícios físicos também ameniza os sintomas da TPM.

Comentários

  1. Gostei!!! Vocês estão de parabéns, cada vez assuntos mais interessantes.

    ResponderExcluir
  2. Meninas, adorei
    Preciso deixar essa página bem a mão, pois, ando sofrendo com isso e com essas dicas com certeza vou passar melhor por esse período inevitável.
    Parabéns

    Cris

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios