Por quê comemos mais no inverno?



Muitas pessoas percebem o aumento do apetite nos dias mais frios, mas não sabem exatamente por que isso acontece e o que se deve comer. Não é apenas a maior necessidade energética que nos faz ingerir mais calorias.

A reação orgânica em busca de “lenha na fogueira” corporal envolve até mesmo alterações no próprio paladar, mais aguçado nessas ocasiões. No frio é mais comum as pessoas terem vontade de comer uma feijoada, por exemplo, os sabores têm uma melhor percepção

A sensação térmica vai depender de alguns fatores como taxa de gordura corporal, grau de atividade física e a vestimenta. Quanto maior a sensação de frio, maior o apetite, já que em temperaturas extremamente baixas, o metabolismo basal (aquele necessário para funções do organismo como andar, pensar, viver) pode aumentar em até 5 vezes.

A fome é uma resposta do organismo para aumentar o isolamento térmico através do aumento de gordura corporal. Por isso existe a preferência por alimentos ricos em gorduras. O calafrio é também uma forma de gerar calor através dos movimentos musculares que consome glicogênio muscular, aumentando a necessidade de energia do organismo. No entanto, manter a temperatura do corpo equilibrada não significa, necessariamente, perder a linha na hora de se alimentar, os excessos à mesa também podem ser determinantes para o surgimento de doenças como hipertensão e obesidade, além de contribuir para o aumento dos níveis de colesterol e triglicéride, que elevam os riscos de problemas cardiovasculares.

Portanto, não apenas para não engordar, mas para evitar que todos os seus cuidados com a saúde até agora tenham sido em vão, o ideal é redobrar os cuidados com a alimentação na estação mais fria do ano, existem opções de legumes quentes, grelhados, refogados, já que instintivamente as pessoas fogem das saladas frias nessa época do ano, sem contar que a ingestão de água diminui outro grande erro.

Seguem algumas dicas:
·         Procure fracionar sua alimentação em 5 a 6 refeições/dia;
·         Não deixe de consumir as frutas. Aproveite as frutas da época que contém concentrações maiores de nutrientes além de mais saborosas;
·         Cuidado com consumo de gorduras elevado. Pegue leve na fondue de queijo, nas comidas pesadas e frituras;
·         Moderação com álcool também é recomendável. Já que nessa época do ano há aumento de consumo em bebidas alcoólicas destiladas e vinho;
·         Mantenha sua alimentação habitual dentro do possível e, se necessário, aumente discretamente as quantidades de todos os alimentos de forma equilibrada;
·         Beber de 1 a 2 Litros de água por dia.
Sugestão de Salada
Salada Grelhada
Ingredientes:
1 tomate
1 abobrinha
1 pimentão vermelho médio
1 pimentão amarelo médio
8 cogumelos Shitake ou Paris frescos (se não achar, pode ser 150 g de cogumelos encontrados em vidro)
Azeite de oliva
Vinagre balsâmico (ou vinagre de maçã)
Cebolinha verde
Queijo parmesão ralado
Sal a gosto

Preparo:
1.Cortar o tomate e a abobrinha em rodelas
2.Corte o pimentão vermelho e amarelo em tiras
3.Corte os cogumelos em tiras (se usar os cogumelos em conserva, corte ao meio ou coloque inteiros)
4.Grelhe o tomate, a abobrinha, os pimentões e cogumelos
5.Se não dispor de uma grelha, coloque em uma frigideira pré-aquecida, com um pouco de azeite, e mexa continuamente e delicadamente até a abobrinha ficar macia
6.Coloque os legumes, ainda quente, no prato de servir, acrescente o sal, o azeite de oliva e um pouco de vinagre balsâmico
7.Coloque por cima a cebolinha verde e o queijo ralado
8.Sirva ainda quente
Bom Apetite!

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios