Páscoa: Doce tentação!



A Páscoa é uma data muito importante para a civilização cristã, assim como o Natal. É nesse período que se celebra a ressurreição de Jesus Cristo, o que para muitos tem o significado de renovação. Já o coelho de Páscoa e os ovos tiveram origem nas civilizações antigas e simbolizavam fertilidade. No Egito Antigo, o coelho representava a preservação da espécie e esperança de uma vida nova. Nas religiões cristã e judaica, esse animal simboliza exatamente a vida nova e o renascimento, e os ovos a fertilidade.
No domingo existe a celebração da Páscoa propriamente dita. É quando as famílias se reúnem para um grande almoço e troca de ovos de chocolate. Esse é um período em que normalmente há muitos excessos alimentares, e que acabam se prolongando por um tempo, até que os ovos acabem.
Antes de comentar sobre, vamos conhecer as variações do chocolate:
·         Chocolate ao Leite: A massa de cacau é substituída em parte por leite em pó, resultando em um gosto mais adocicado;
·         Chocolate Amargo: Possui grande concentração de massa de cacau e pouco açúcar;
·         Chocolate Branco: Contém manteiga de cacau ao invés de massa de cacau; (Alguns experts não consideram o chocolate branco como sendo chocolate)
·         Chocolate em Pó: Usado em receitas, trata-se de amêndoa de cacau ralada ,destituída da manteiga de cacau. Pode ser amargo (recebe o nome de Cacau em Pó), meio amargo e doce;
·         Achocolatado: Usado para misturar com leite, é composto basicamente por chocolate, leite em pó e açúcar;
·         Chocolate para Cobertura: Concentrado em manteiga de cacau, que lhe dá a propriedade de derreter com facilidade e que facilita o acabamento e o brilho nas coberturas. São comercializados em três tipos: meio amargo, branco e comum (ao leite).
Apesar de oferecer mais calorias provenientes basicamente de gordura e açúcar, o chocolate também é rico em proteínas, além de ser boa fonte em minerais como ferro, magnésio, potássio e fósforo, e vitaminas do complexo B. No entanto, vale lembrar que a versão tradicional da guloseima tem cerca de 30% de gordura e 47% de açúcar, combinação que pode interferir no curso de algumas doenças, como diabete.
Em contrapartida, o chocolate também traz benefícios, principalmente o tipo amargo. Os antioxidantes estão na massa de cacau, formada pelas sementes. Quanto maior a concentração de cacau, mais benefícios o chocolate trará.  Muitos estudos têm demonstrado que o chocolate amargo possui alto teor de flavonóides, antioxidantes que podem auxiliar na redução dos riscos de doenças cardiovasculares. Sendo assim, o chocolate amargo é a melhor opção dentre os muitos oferecidos no mercado. Este tipo de chocolate possui ainda alta concentração de catequinas encontradas no cacau, que agem nas artérias, promovendo, entre outros benefícios, o controle da pressão arterial.
O chocolate com pelo menos 70% de cacau é aliado da saúde cardiovascular pois também reduz a oxidação do LDL, evitando que esse colesterol ruim se deposite na parede dos vasos sanguíneos. E para usufruir de antioxidantes, em maior concentração no tipo amargo, é preciso ingerir muito chocolate. "O efeito positivo se nota a partir de cerca de 50 miligramas de antioxidantes, o equivalente a 100 g de chocolate".
O termo chocolate é usado para doces diferentes - mesmo que os valores calóricos sejam iguais, a composição nutricional é variável, o chocolate branco nem usa a massa de cacau. Leva manteiga de cacau, açúcar e leite. Ou seja: não tem os antioxidantes da massa de cacau.
Cuidado com os produtos diet, eles não contém açúcar  em sua composição, porém, na maioria das vezes a quantidade de gordura ( responsável pela consistência do produto em substituição ao açúcar) é maior e portanto mais calórica.
Deve haver cuidado para que um hábito que é peculiar à páscoa não se estenda por muito tempo após este período. Pequenas quantidades em situações especiais como nessas festividades não comprometem a saúde ou a boa forma. Uma boa dica é não comprar ovos enormes, o que pode prolongar a “temporada de páscoa”. Ao invés de comer grandes chocolates de uma só vez, é muito melhor, que pequenas quantidades sejam ingeridas por dia. 
A inclusão de 30 gramas de chocolate por dia não é considerada exagerada, (prefira as opções simples e não as com muito creme, recheios agora com a novidade de comer de colher, com amêndoas, avelãs entre outros), desde que esteja inserida em uma dieta saudável, rica em frutas, verduras, legumes, carnes, que contenha baixo teor de gordura e açúcar.
BOA PÁSCOA!

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios