Cereja e seus benefícios




A cereja (Prunus avium) é uma fruta pequena, arredondada, de cor vermelha e com polpa macia e suculenta, que tem a sua origem no continente Asiático. Rica em vitamina A, B e C, além de conter cálcio, ferro, fósforo e proteínas, o fruto da cerejeira é muito apreciado por combater os radicais livres e ajudar na digestão.
É  uma fruta que quando consumida in natura tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas, e por ser rica em ácido salicílico é indicada no tratamento e combate ao reumatismo, gota, artrite e redução do ácido úrico. É uma fruta pouco calórica que contém muita fibra, o que auxilia no funcionamento do intestino. Com altas concentrações de antocianina, a cereja fresca é considerada um anti-inflamatório natural, prevenindo inflamações e acalmando dores no corpo. As sementes encontradas no interior da fruta têm propriedades vermífugas e diuréticas.
A cereja possui compostos fenólicos, substâncias presentes em alimentos de origem vegetal que têm sido muito estudadas por suas propriedades antioxidantes, que podem ter efeito preventivo no desenvolvimento de certas doenças, como as cardiovasculares e o câncer.
Na cereja, é encontrada a antocianina, que dá a cor vermelha a algumas frutas, e que, em estudos de laboratório, demonstram uma atividade anti-inflamatória.
As substâncias antioxidantes da cereja também podem ajudar a diminuir a oxidação do colesterol “ruim”, o LDL. A oxidação do colesterol LDL é um fator de risco para doenças cardiovasculares.
As fibras da fruta também contribuem para diminuir o nível de colesterol no sangue e prevenir alguns tipos de câncer, como o de cólon.
A vitamina C, também com propriedades antioxidantes, contribui para o bom funcionamento do sistema de defesas do corpo e melhor absorção do ferro, essencial para o transporte de oxigênio e a formação de glóbulos vermelhos no sangue.
O potássio atua como regulador da pressão e do pH sanguíneos e auxilia os processos digestivos e as contrações musculares — após atividades físicas muito intensas, a reposição de potássio no organismo ajuda na recuperação dos músculos.
Como Escolher?
Prefira as frutas que conservam o cabinho. A casca deve ser uniforme, sem manchas, de cor vermelha brilhante.
Como Conservar?
Muito frágeis e perecíveis, as cerejas devem ser guardadas na parte mais baixa da geladeira.

Normalmente, há maior oferta de cereja no final do ano, especialmente na época de Natal, quando é mais consumida.
 Como não é abundante nem barata, o melhor é consumir a cereja ao natural, para aproveitar melhor suas propriedades nutricionais. Além disso, a cereja presta-se maravilhosamente bem ao preparo de tortas doces, compotas e geléias.

Fonte: Nestlé

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios