Cranberry, fruta da vez!



A cranberry é uma fruta muito popular nos Estados Unidos, cultivada principalmente nas partes frias do Hemisfério Norte. Atualmente, um aumento expressivo de seu consumo tem sido observado no mundo, especialmente nos Estados Unidos e alguns países da Europa. No Brasil, embora ainda difícil de ser encontrada, seu consumo na forma de sucos industrializados, cápsulas importadas e polpa da fruta congelada tem aumentado. A tradução de cranberry para o português é Oxicoco. Essa frutinha, muito parecida com a cereja, é usada para tratar doenças urinárias e renais desde o século passado em seu país de origem – e por isso, tornou-se conhecida.

A cranberry é rica em antioxidantes, vitaminas e minerais, tendo vários benefícios à saúde e prevenção de doenças, Tamanha popularização da cranberry tem sido atribuída a uma potente ação antioxidante capaz de prevenir inúmeras doenças,  No entanto, sua ação no trato urinário e capacidade de inibir as cistites de repetição é que mais tem chamado a atenção da literatura científica.

A cranberry é considerada uma grande fonte de polifenóis, fitoquímicos antioxidantes que têm sido alvo de inúmeras pesquisas que mostram benefícios na saúde cardiovascular, sistema imune e como agentes anticancerígenos.  Os flavonóides antocianidina, cianidina, peonidina e quercetina têm um efeito ainda desconhecido na saúde humana, mas uma potente ação antioxidante contra o câncer em trabalhos in vitro. Contudo, a ação em humanos, que ainda não foi comprovada, mostra uma pequena absorção pelas células. 

A Cranberry conta ainda com a grande presença de dois antioxidantes poderosos: Luteína e Zeaxantia, carotenóides com ação protetora aos danos oxidativos dos olhos, sendo importante na acuidade visual e na prevenção da cegueira.

Possíveis contra-indicações
Em 2004, um alerta do Comitê de Segurança em Medicina do Reino Unido que lida com segurança de medicamentos, aconselhou que pacientes que usam o medicamento warfarina não devem ingerir suco de cranberry, pois reações adversas, como o aumento da incidência de machucados, foi reportado nesses pacientes, possivelmente pela presença natural de ácido acetilsalicílico em plantas ricas em polifenóis, como é o caso da cranberry. Contudo, estudos de caso e estudos pilotos realizados entre 2006 e 2008 têm falhado em confirmar tais efeitos, indicando que não houve interações significantes entre o consumo de 250 ml de suco de cranberry e utilização da warfarina na população em geral.

Recomenda-se a ingestão de 500 ml de suco de Cranberry diariamente para aqueles que sofrem com doenças do trato urinário. Já para quem não possui essas enfermidades, mas deseja receber os benefícios da fruta e se prevenir, 300 ml são suficientes O consumo excessivo da fruta pode causar desconfortos intestinais e os diabéticos devem evitar já que a quantidade de frutose é alta.

**Ela não deve ser utilizada como medicamento, e sim de modo preventivo para infecções urinárias, cistites entre outras doenças do trato urinário.

Coquetel de Cranberry
Ingredientes:
250 ml de suco de cranberry
50 ml de água com gás
1 colher (chá) de raspas de casca de limão siciliano
Gelo
Modo de Preparo:

Misture o suco de cranberry com a água com gás. Junte as raspas de limão e sirva em copo com bastante gelo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios