Candidíase e Alimentação







A candidíase é uma infecção causada pelo fungo candida albicans que atinge milhões de homens e mulheres, de todas as idades em todo o mundo. Este fungo, em níveis normais, vive em nosso organismo sem causar maiores danos. Os principais gatilhos para o aparecimento dos sintomas são: alterações do PH, disbiose (alteração da flora intestinal), antibióticos, hipocloridria (baixa acidez no estômago), e em pacientes com sistema imunológico deprimido.

INFLUÊNCIA DA DIETA

Os fungos crescem com o açúcar, principalmente a lactose ( mas hoje já temos bastante produtos sem lactose). O consumo de grandes porções de carboidratos refinados como balas, chocolates, bolos, biscoitos, pão branco, bebidas alcoólicas e cafeína podem levar a um supercrescimento da cândida. Mesmo o açúcar contido nas frutas e nos seus sucos, se consumidos em excesso, favorecem também o seu crescimento.
A candidíase não pode ser curada somente através das alterações dietéticas propostas, mas estas são de fundamental importância para a eficácia do tratamento antifúngico usualmente empregado. A dieta garante que a cândida não cresça ou que tenha um crescimento insignificante.

O mais importante no que se refere ao tratamento da infecção pela cândida é melhorar a função digestiva e o sistema imunológico, assim a cândida não encontrará ambiente propício para o seu crescimento excessivo.
Alimente-se com mais peixes e óleos de peixe (ricos em ácidos graxos Ômega 3), alho, cebola,azeitonas, azeite de oliva, hortaliças verdes, ervas, especiarias, semente de linhaça e produtos à base de soja como o tofu e o iogurte.

Como controlar a candidíase pela nutrição? Siga os passos:

1. Tratar intestino (hiperpermeabilidade intestinal, controlar a disbiose)
·                     Probióticos
·                     Prebióticos
·                     Retirar alérgenos alimentares
·                     Equilíbrar PH do sistema digestório

2. Remover patógenos (com alimentos/ervas antifúngicas)
·                     Alho
·                     Orégano
·                     Óleo essencial de tomilho
·                     Óleo de coco
·                     Canela
·                     Semente de abóbora
·                     Gengibre
·                     Ervas antifúngicas: Alecrim, Calêndula, Camomila, Capim-cidreira, Chorella, Cravo-da-Índia, Erva-doce, Eucalipto, Funcho, Salsaparrilha e Zimbro.

3. Modular sistema imunológico
·                     Gengibre
·                     Ômega-3
·                     Glutamina
·                     Vitaminas e minerais

4. Excluir alimentos fermentados por fungos
·                     Vinagre
·                     Queijos mofados
·                     Cerveja, vinho
·                     Pães fermentados
·                     Melancia, melão
·                     Oleaginosas, sementes
·                     Frutas secas
·                     Lactose e sacarose


Diante de tudo que foi dito, pode-se perceber o quanto a nutrição é um importante coadjuvante no tratamento da candidíase vaginal. Porém, modificações na alimentação devem ser feita com o acompanhamento de um profissional Nutricionista que fará uma avaliação individual e detalhada para o caso.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Parkinson- Dia Mundial

Troque o Refrigerante por um Suco Natural

Romã e seus (muitos) benefícios